Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Nova Iorque: neve impede recolha de lixo e provoca caos na cidade

Mäyjo, 05.03.15

Nova Iorque: neve impede recolha de lixo e provoca caos na cidade (com FOTOS)

As cidades são focos intensos de problemas – e de problemas intensos – e a resolução destes pressupõe uma constante criatividade e forma de pensar, digamos, fora da caixa. Que o diga o departamento de Saneamento Básico de Nova Iorque, que há várias semanas não consegue recolher o lixo da cidade porque está demasiado ocupada a retirar a neve dos passeios da cidade.

Segundo a imprensa norte-americana, milhares de toneladas de lixo estão a acumular-se nas ruas, cobertas de gele e neve e ameaçando a saúde dos nova-iorquinos.

Segundo o WABC, cerca de 12 mil toneladas de lixo estão a ser colocadas nas ruas nova-iorquinas – e não estão a ser recolhidas. Na semana passada, pelo menos três dias foram perdidos pelas autoridades sanitárias a retirar a neve de três tempestades diferentes – o que impossibilitou a recolha de lixo. Ou seja, são 36 mil toneladas de lixo que ficaram por recolher.

Ainda de acordo com o site, as equipas que recolhem a neve o lixo são as mesmas – e há 10 mil quilómetros de ruas para limpar. Veja algumas das fotos de Nova Iorque – lixo incluído – cobertos de gelo e neve.

nova-iorque_6

464182463

NIMBUS ECO: O PAPEL HIGIÉNICO ECOLÓGICO FEITO DE BAMBU E AÇÚCAR DE CANA

Mäyjo, 05.03.15

Nimbus Eco: o papel higiénico ecológico feito de bambu e açúcar de cana

De acordo com as estatísticas, cada norte-americano utiliza em média 23,6 rolos de papel higiénico por ano, o que resulta em graves perigos e danos para o ambiente. Agora imagine a quantidade de árvores que são necessárias para fabricar papel higiénico para toda a população mundial.

Tal como as lâmpadas incandescentes estão a ser progressivamente substituídas pelas lâmpadas economizadoras, também o papel higiénico feito à custa das árvores deveria ser substituído por uma alternativa mais sustentável. É exactamente esta alternativa mais ecológica que o Nimbus Eco propõe.

A Nimbus Eco é uma marca que fabrica vários produtos de papel. Um deles é o papel higiénico produzido a partir de bambu e açúcar de cana, que foi apresentado na edição deste ano do festival de música Coachella, na Califórnia. Mark Samuels e Josh Askin, os fundadores da marca, passaram meses a testar várias formas alternativas ao papel produzido a partir das árvores, até que chegaram à combinação de bambu com açúcar de cana, refere o Inhabitat. O bambu confere resistência ao papel e o açúcar suavidade. Adicionalmente, o bambu é uma das plantas que cresce mais rápido e o açúcar de cana é um bioproduto que resulta da extracção do açúcar das canas.

Tanto o bambu como o açúcar de cana utilizados são cultivados manualmente para ajudar a reduzir as emissões de dióxido de carbono. A marca disponibiliza embalagem de três tamanhos, tanto par uso doméstico como para uso em espaços públicos.

Segundo os criadores da marca, se cada habitante dos Estados Unidos substituísse apenas um rolo de papel convencional por um Nimbus Eco era possível salvar cerca de 470 mil árvores por ano. A marca oferece ainda outros produtos ecológicos de papel, como guardanapos, toalhas de mão de pratos de papel.

AS CIDADES COM MELHOR E PIOR QUALIDADE DE VIDA DO MUNDO

Mäyjo, 05.03.15

viena_SAPO

Viena, capital da Áustria, é a cidade com melhor nível de qualidade de vida no mundo, de acordo com o estudo Quality of Living 2015, da Mercer. Na verdade, as cidades europeias dominam o topo da lista de urbes com melhor qualidade de vida, em conjunto com algumas das maiores cidades da Austrália e da Nova Zelândia. Zurique, Auckland e Munique (Alemanha) ocupam o segundo, terceiro e quarto lugares, respectivamente. Na quinta posição surge Vancouver (Canadá), a primeira cidade norte-americana a surgir no ranking e a única desta região a integrar os primeiros 10 lugares desta classificação.

O 6º lugar foi atribuído a Dusseldorf (Alemanha), o 7º a Frankfurt (Alemanha) e o resto do top ten completa-se com Genebra (Suíça), Copenhaga (Dinamarca) e Sydney (Austrália) – veja galeria com o top 10 no final desta notícia.

A primeira cidade asiática a integrar o ranking é Singapura, no 26º lugar. O Dubai surge como o primeiro representante de toda a região do Médio oriente e África, na 74ª posição. De todas as cidades da América do Sul, a primeira a surgir neste ranking é Montevidéu, no Uruguai (78º).

Lisboa aparece classificada em 41º lugar do ranking. A capital portuguesa consegue subir dois lugares no ranking, relativamente ao ano passado, posicionando-se imediatamente acima de cidades como Chicago (43º) e Nova Iorque (44º). Relativamente a Lisboa, os pontos onde se apresenta melhor em termos absolutos são sobre os itens relativos ao ambiente económico, ao ambiente sócio-cultural e disponibilidade de bens de consumo.

Por outro lado, onde se qualifica pior é no congestionamento de tráfego, facilidades aeroportuárias e poluição atmosférica.

O estudo da Mercer tem periodicidade anual e o objectivo de auxiliar as empresas multinacionais e outras entidades empregadoras a remunerarem com justiça e rigor os colaboradores que sejam colocados em projectos internacionais, em alinhamento com as suas políticas e práticas de Mobilidade Internacional.

Dois dos incentivos mais comuns nas políticas de mobilidade das organizações são os subsídios de qualidade de vida e os prémios de mobilidade. Os subsídios de qualidade de compensam os expatriados por um decréscimo de qualidade de vida em relação ao seu país de origem. Por outro lado, um prémio de mobilidade compensa simplesmente a disponibilidade do colaborador para ser transferido e ir trabalhar noutro país.

Veja as cidades com melhor e pior qualidade de vida por continente.

 

Top 5 das cidades com melhor e pior qualidade de vida – América do Norte e Central
Regional Rank 2015Overall Rank 2015CityCountry
15VANCOUVERCANADÁ
215TORONTOCANADÁ
316OTTAWACANADÁ
424MONTREALCANADÁ
527SÃO FRANCISCOESTADOS UNIDOS
    
1 (pior da região)228PORT AU PRINCEHAITI
2193HAVANACUBA
3184TEGUCIGALPAHONDURAS
4173MANAGUANICARÁGUA
5172SAN SALVADOREL SALVADOR
    
Top 5 das cidades com melhor e pior qualidade de vida – América do Sul
Regional Rank 2015Overall Rank 2015CityCountry
178MONTEVIDEOURUGUAI
291BUENOS AIRESARGENTINA
393SANTIAGOCHILE
4107BRASÍLIABRASIL
5114ASSUNÇÃOPARAGUAI
    
1 (pior da região)179CARACASVENEZUELA
2156LA PAZBOLÍVIA
3131BOGOTÁCOLÔMBIA
4129QUITOEQUADOR
5127MANAUSBRASIL
    
Top 5 das cidades com melhor e pior qualidade de vida – Europa
Regional Rank 2015Overall Rank 2015CityCountry
11VIENAÁUSTRIA
22ZURIQUESUÍÇA
34MUNIQUEALEMANHA
46DÜSSELDORFALEMANHA
57FRANKFURTALEMANHA
    
    
1 (pior da região)189MINSKBIOELORRÚSSIA
2180TIRANAALBÂNIA
3176KIEVUCRÂNIA
4174PETERSBURGORÚSSIA
5167MOSCOVORÚSSIA
    
  

Top 5 das cidades com melhor e pior qualidade de vida– Médio Oriente e Ásia

Regional Rank 2015Overall Rank 2015CityCountry
126SINGAPURASINGAPURA
244TÓQUIOJAPÃO
347KOBEJAPÃO
449YOKOHAMAJAPÃO
558OSAKAJAPÃO
    
1 (pior da região)230BAGDADIRAQUE
2225SANA’AYEMEN
3220DAMASCOSÍRIA
4214DUSHANBETAJIQUISTÃO
5211DHAKABANGLADESH
 Top 3 Cidades Australásia
Regional Rank 2015Overall Rank 2015CityCountry
13AUCKLANDNOVA ZELÂNDIA
210SYDNEYAUSTRÁLIA
312WELLINGTONNOVA ZELÂNDIA
    
Top 5 das cidades com melhor e pior qualidade de vida – África
Regional Rank 2015Overall Rank 2015CityCountry
182PORT LOUISMAURÍCIA
285DURBANÁFRICA DO SUL
391CIDADE DO CABOÁFRICA DO SUL
494JOANESBURGOÁFRICA DO SUL
596VICTORIASEYCHELLES
    
1 (pior da região)229BANGUIREP. CENTRAL AFRICANA
2227KHARTOUMSUDÃO
3226N’DJAMENACHAD
4224BRAZZAVILLECONGO
5223KINSHASAREP. DEMOCRÁTICA CONGO

 

As 10 cidades com melhor qualidade de vida do mundo

Fotos: d26b73 / Thomas8047 / Jaafar Alnasser / matze_ott / tdlucas5000 / Bert Kaufmann / Matthias Ripp / Alexandre Duarte / Nelson L / paul bica / Creative Commons